Mediação familiar

Porquê recorrer a um profissional para resolver um problema que é meu, que é da minha família??

Em primeiro lugar, gostávamos de esclarecer que o mediador não resolve os problemas, ele ajuda a família a resolver os seus próprios conflitos. As pessoas são as especialistas das suas vidas e por isso devem ter oportunidade de decidir o que é melhor para si. Na mediação a tomada de decisão cabe às partes envolvidas e não a terceiros.


Os conflitos familiares possuem uma forte carga emocional, os sentimentos e as emoções misturam-se e acabam toldando a razão. O trama adensa-se quando falamos de conflitos que implicam decisões difíceis, que terão um impacto significativo nas nossas vidas, tais como por exemplo, separação/divorcio, responsabilidades parentais (guarda dos filhos, pensão de alimentos, regime de visitas), prestação de cuidados a familiares doentes, incapacitados ou na 3a idade e  disputa de heranças.

“Como poderei aceitar partilhar a guarda dos meus filhos com o homem que me traiu?!”

“Como posso decidir algo sobre uma herança quando nem ultrapassei a morte de um ente querido?”



Na mediação, podem contar com a ajudar de uma terceira pessoa, imparcial e neutra, que vos ajudará a regular as emoções e a manter o respeito mútuo enquanto conversam sobre as decisões a tomar. O objectivo é que a tomada de decisões seja feita pelas próprias partesse chegue a um a um acordo que satisfaça todas as partes envolvidas, aquilo a que chamamos uma situação “ganha-ganha”. Pensem no mediador como uma espécie de árbitro que, durante o jogo, vai relembrando as regras e fazendo com que estas sejam cumpridas.


Para além desta, a mediação contempla outras vantagens. nomeadamente:

- Voluntariedade: as pessoas derem por vontade própria e podem terminar a mediação a qualquer momento

- Confidencialidade: as informações fornecidas no âmbito da mediação não podem ser utilizadas fora desse contexto (excepto situações que representem um grave perigo para crianças ou adultos)

- Proximidade: contato próximo entre mediador e as partes

- Extrajudicial: decorre fora do contexto do tribunal

- Eficácia: elevada percentagem de acordos alcançados

- Rapidez: duração média de 2/3 meses

- Profissional: serviço prestado por mediadores com formação especializada

- Custos reduzidos

- Salvaguarda bem estar das crianças/jovens

- Favorece o diálogo, a compreensão e procura soluções consensuais

- Focada no futuro e não no passado


Se deseja informar-se melhor sobre este processo de resolução de conflitos ou tem dúvidas de que a sua situação específica possa ser acompanhada em mediação, o 180 dispõe de duas mediadoras familiares que o podem esclarecer.


#Mediaçãofamiliar

1 visualização

Contato

Rua Coronel Silva Leal nº 33-35 9500 -175, Ponta Delgada

180.acores@gmail.com

 

Tel: 296 284 410

Horário de contato das 09:00 às 18:00

180terapiasacores

É uma equipa privada do Centro de Terapia Familiar e Intervenção Sistémica

© 2019 by WyND

ctfislogo.png